Contos erótico da Emma Watson

Contos erótico da Emma Watson

Nota – Ou seja completamente inventado os informações retratados cá nunca ocorreram. Não há cosplay neste capítulo. Só um quarteto à voga antiga. Veja mais contos erótico!

Para celebrar o seu elenco de sucesso como Batman e Batgirl no novo filme proposto “o Batman” Emma tinha convidado Robert Pattinson de volta para sua casa. A jovem efervescente atriz vivia sozinha em um duplex de quatro quartos com vista para o Rio Tamisa, adorava o anonimato. Após semanas de vestimentas screentests eles por último tiveram qualquer tempo de forma livre ela tinha pronto um bom jantar. Por feliz coincidência sua amiga dos dias de Harry Potter, Evanna Lynch estava em Londres Emma a convidou também, junto com ela mais uma vezoff amante Keo Motsepe. O par foi premiado com um venerando terceiro lugar no programa de tv ‘Dancing With The Stars’ valeu um lugar ainda maior em seu opinião.

“Felizmente que puderam transportar-se.”

Emma estava esplendente em um mini vestido preto com lantejoulas um ousado pescoço backline ela cumprimentava os três convidados. Para combinar com o vestido interessante, ela usava um par de atacadores pretos em saltos altos em falsa camurça Sporting killer com picos de 5 polegadas. Os laços à viravolta dos tornozelos, os bezerros inferiores, de tirar o fôlego, vêm para cá. Ela tinha o cabelo médio solto nos ombros com uma separação à direita. Seu Smoky eyeshadow enfatizava suas pálpebras pesadas sobrancelhas aparentadas lhe dava uma rosa inglesa mas ousada madura. Os 2 homens estavam vestidos sombrios deveras escuro gravata, Evanna toda de alvo.

“Alguma coisa cheira muito.”Diz Keo.

“Graca. Abri champanhe coloquei-o no gelo. Robert, como estás?”

O Pattinson acenou com a testa deu um ósculo na bochecha à Emma. Ela olhou para este curiosamente. Ou estava com gripe ou estava bastante nervoso. Que plano! Sentaram-se a humanidade à mesa de jantar a Emma mandou o Robert penetrar uma garrafa do seu champanhe predilecto, Bollinger Special Cuvee. Evanna sentou-se à esquerda de Emma Keo à sua direita, com Robert na outra extremidade da mesa longa. Ela serviu quatro pratos de volume Carbonara para todos e cada um dos que caíram muito. A Emma adorava cozinhar adorava preparar comida italiana. Este era um fácil prato de tamanho de Roma conformado com ovo, queijo, guanciale pimenta preta. comiam Emma notou que Robert estava jogando seu habitual classe sombrio para o maximo. Isso enfureceu Emma sem termo ela deliberadamente flertou com Keo como Evanna jorrou sobre o seu tempo no Espetáculo de dança.

“Keo é um movedor tão suave, este parecido resvalar através da pista de dança.”

Emma tocou no pé de Keo conversavam riam na mesa. Este conseguia rescender o perfume dela ela se inclinava sobre a mesa.

“Sim, adjunto que o Keo possui várias opções no quarto. Estou correto Evanna?”

“Emma. Pára!”Respondeu em seu suave burr Irlandês.

O Robert olhou para a Emma por um instante ela pensou ter visto alguma preocupação na faceta dele. A tinha dormido juntos ultimamente, porém ela não tinha ficado bastante prazeroso este tinha fodido Vanessa Hudgens. Sim, Pattinson estava com ciúmes, a dobrar-se agora com método como as coisas estavam a evoluir.

“Mas champanhe. Keo?”

“Obrigado.”

Keo era um bailarim profissional da Proeza do Sul era uma pele escura de seis pés com um corpo muito construído um extensa sorriso. Este Evanna fizeram um par contrastante, porém era óbvio que eles gostavam uma da outra. Após terem concluído de ingerir, retiraram-se para a espaçosa sala quadrada com a janela de todo o comprimento que olhava para fora do rio. O desenho industrial do quarto refletiu Emma, quente amigável com a arte colorida nas paredes. A mesa de moca preto meão tinha numerosas quadris estilizadas em derredor dele. Uma roupa de linho adora cadeira 2 três sofás de banco, toda gente com curvas dramáticas varredoras, costado abotoadas à mão assentos luxuosos profundos. Robert puxou-se para grave no cadeira do paixão soltou sua gravata desapertou o botão de cima de sua camisa. Emma ignorou o beberrão chateado notou os copos vazios dos convidados.

“Mas champanhe, acho eu.”Diz a Emma que se desculpou.

“Boa teoria”, concordou Evanna que caiu ao lado de Keo em um dos sofás.

A atriz dançarina irlandesa borbulhante era uma pequena jovem de somente 1,80 m foi abençoada com uma pele pomposo cabelo loiro refulgente. Ela adorava nevado parecia interessante em seu mini vestido com um configuração desigual lisonjeiro botão para insignificante defronte. O braço recta tinha uma manga comprida uma alça no ombro, a esquerda era arada. Ela tinha descalçado os sapatos estava a folgar com o Keo. Emma voltou com uma garrafa oportunidade colocou na mesa preta apertou entre os 2 amantes.

“Começaste sem mim, seu par maroto.”

Emma inclinou-se beijou Evanna nos lábios que retribuíam. O Keo acariciou o braço a Emma abriu a boca deixou a língua procurar a loira, depois curou o peito esquerdo que caiu do vestido alvo da senhora a Evanna partia as pernas para aceitar o espaço nas cuecas. Emma olhou para Robert por um instante beijou Evanna mais uma vez, gozando da suavidade de sua boca. Pattison olha para trás com aquele olhar furtivo cruza os braços.

“Cá.”

A Emma derramou uma taça de champanhe depois meteu as mãos debaixo do rabo da Evanna arrastou a lingerie. Com um sorriso manhoso na direcção do Robert, mergulhou as cuecas brancas Magricelas no copo pleno deixou-as molhar o champanhe. Ela puxou – os para cima segurou-os sobre a moleira de Keo que inclinou a moleira para trás. A Emma apertou deixou trespassar algo de champanhe o Keo deixou-o entrar na sua boca oportunidade.

“Isso é tão excitante!”Diz Evanna, que viu Emma tomar a Boca Enxurro Do Vinho , prontamente, tocar a loira de novo.

O champanhe Babou-se se riam umas nas outras bocas deixavam o líquido escorrer pelas suas frentes. Emma puxou para grave seu pescoço já amplo Evanna inclinou-se para Lamber o vinho gula de suas mamas alegres. Pattinson olhou para cima mudou-se para o seu lugar achacado viu o Keo pegar na meia garrafa enxurrada tomar um bicada. Logo este inclinou-se sobre Evanna beijou-a deixava o vinho trespassar da boca dele para a dela. Emma juntou-se a sua mão direita esticou-se entre as pernas abertas da Evanna agarrou-se à presa da pequena loira. O Keo levou mas champanhe na boca transferiu-o para a Emma, que fez a purgante no ósculo longo bastante molhado. O vinho temperado encharcou-lhe as mamas ela riu-se da gula sensação.

“Mmm, maravilhoso!”

Emma ficou encantada ao desvendar que a pequena loira tinha barbeado o seu monte de ratas ela traçava uma risca à volta dos lábios exteriores de antemão de se movimentar dentro dos lábios interiores macios. Evanna começou a bobinar para cima para grave no dígito do meio da Emma tal e como se ela estivesse se fodendo. A Emma estava tão excitada precisava de atenção também. Ela levantou-se içou a debrum do seu vestido até aos seus calcanhares juntos, a Evanna o Keo arrastaram as suas cuecas finas pelas coxas até aos seus calcanhares. A Emma balançou as espinhaço com um sorriso sensual sorria para o par excitado. A actriz, agora nua da cintura para inferior, pôs o calcanhar esquerdo no sofá mostrou o seu monte de ratas aguçado. Evanna acariciou suas coxas interiores colocou as duas mãos sobre a músculos macia lambeu a fissura úmida para o clítoris tantalizante escondido. Contos Eroticos

“Oh, sim!”

Emma gemeu tripled ela balançava levemente para dentro para fora, sua muff ficando mas molhada a qualquer segundo que passava.. A Evanna mergulhou dentro da sua caixa quente com 2 dedos a amolgada da Emma. Detrás de Evanna Keo tomou um golpe de champanhe começou a lamber sua cona. As mãos dele empurraram o vestido dela para cima das espinhaço ela ficava de quatro ao longo do sofá de pelúcia. O champanhe escorria-lhe a fenda careca numa goteira lenta o Keo enfiava a língua dentro da suculenta cona dela. A Evanna abriu as narinas com o cheiro de buceta na face, o que a levou a lamber a Emma mas depressa.

“Foda-se, sim!”

Arrepios de prazer sublime audacioso através dela como seu relutância tingido da ação da língua sobreposta de Evanna. Keo estava lambendo sua pequena concomitantemente, sacudindo seu clítoris teso cutucando sua língua em suas dobras rosado. As mãos grandes dele afastaram-lhe as coxas trabalhava na rato exposta. Este parou de Lamber após um tempo deu-lhe uma ligeiro estalo nos seus pães giros.

“É a minha vez, acho eu.”

A jovem irlandesa svelte levantou-se despiu-se do seu vestido nevado todos e cada um dos olhos beberam na sua forma fantástico. Sua cintura era pequena suas ilhargas estavam no lado pequeno, como seus seios rosados. Sua pele era da cor do creme pálido Keo abraçou seu corpo nubil Emma foi atingida pelo contraste gritante entre os 2. Este tinha rápida removido seu terno camisa estava tão pelado como no dia quando nasceu. A pila dele era circuncidada, defende, rígida pontiaguda. A sua pele negra parecia saudável sedutor os olhos da Emma ficavam no seu rabo tonificado que se enfiava detrás das dorso estreitas.

“Que bela Pila. Tão extensa escuro.”

Emma roubou um olhar de lado para o sábio Pattinson que continuou a olhar em silêncio, sua mão correndo por intermédio de sua crina espessa em exacerbação. Até aqui, tudo muito que ela pensou. A Emma ficou rosto rosto com a Evanna de os dois os lados do beberrão preto que se sentou no sofá. A loira cozinhou abriu os lábios piscou a língua nos olhos. Keo agitou-se tal e como se estivesse eletrificado o seu eixo rígido foi lambido da apoio para a ponta.

“Deixa-me confirmar.”

A Emma olhou para o poste refulgente de 9 polegadas, espantada, corria com a língua para cima para inferior, pelo poço da veia, até à veia extensa, mesmo debaixo da ponta vermelha. A Evanna juntou-se a rindo ambas competiam pelo pólo de chocolate hued. se babavam alegremente, Keo segurava as espinhaço de suas cabeças gemia em voz subida. Foi a loira diminutiva que envolveu a maçaneta enorme na sua boca pequena engoliu a carola familiar do galo. Emma segurou-o com força na suporte viu a sua amiga estreitar-lhe os lábios de rubi escorregar lentamente para grave.

“Chupa, namorada.”

A Evanna cantarolou afirmativamente conseguiu moer a boca até à marca de 4 polegadas. ela voltou a surgir, a secção de cima da Pila dele estava encharcada em cuspo. Emma aproveitou a possibilidade empurrou para inferior no eixo grosso gemeu entrou em sua boca quente. A Evanna piscou – lhe o reles a Emma fazia o seu melhor para chupar um órgão tão extensa.

“Não posso.”

Emma recuou Evanna lambeu sua seiva na testa afiada de Keo engoliu sua Pila mais uma vez. Ela balançava para cima para inferior, cobrindo qualquer vez mas da sua apetecível mangueira. Emma deixou seu vestido ligeiro escorregar de seu corpo dextro sentou-se para trás pavoneou sua rato gotejante descansou sua testa na secção de trás do Sofá Macio. Foi ela viu que o Robert lhe tinha tirado os sapatos lhe tinha tirado as calças.

“Senta-, namorada.”

Evanna se aproximou de Keo abaixou sua pequena cercadura em seu pescoço em uma posição de cowgirl reversa. Este fechou as pernas longas ela esfregava a buceta careca no seu extensa tronco preto. Ela olhou para Emma, que viu com grandes olhos castanhos, levantou algo , logo depois, guiou o sino roxo hued até a sua ingressão. Emma ofegou-se desaparecia por dentro com uma escápula baixa a buceta branca da Evanna aceitou-o.

“Meu Deus! É tão extensa tu és, tão apertado!!”

Emma ficou encantada se aproximou Evanna continuou a puxar para inferior na vara preta, parando na metade do caminho. Keo segurou-a debaixo do rabo a jovem loira irlandesa cavou os dedos dos pés no tapete montou-o. O classe de pele escura puxou a loira para insignificante com força juntamente que este empurrou para cima aumentou a fricção 10 vezes. Emma se perguntava onde Evanna colocava toda aquela Rica músculos hued ela cavalgava para cima para insignificante com gritos agudos de alegria. As suas coxas interiores apertaram – lhe os flancos se trancavam as suas bolas tapavam-lhe os pãezinhos.

“Oh!”

A Emma sentiu o Robert a passar-lhe as mãos por cima das dorso à girata da na frente de para lhe palpar as mamas. Este passou a cercadura dele para a dela por trás a sua extensa levantamento encaixou-se entre as assento firmes dela. Ela estremeceu com o toque dele, porém adorou a sensação da sua Pila direita esfregada no rabo dela.

“Tu, és um provocador de pilas, Watson.”Este falou ao ouvido dela, com a sua levantamento a ameigar-lhe o traseiro esplêndido.

” o que propões fazer quanto a isso?”

“Presente.”

O ex–padrão que se tornou ator tomou a deixa alimentou sua Pila erecta para sua franqueza suave. Posicionado no buraco molhado, agarrou – lhe as ilhargas puxou-a de girata para o seu comprimento teso.

“Merda!”

Com um aperto firme nos lados, este puxou-a, empurrou-a para dentro bateu-lhe Na Cona Apertada. A Emma literalmente tirou-Lhe a respiração o Pattinson a fornicava com uma rapidez implacável. Este estava a fodê-la como um bicho selvagem a sua frustração se espalhava na forma de pura luxúria. A sua vara quente atravessou o túnel escorregadio, qualquer vez maior, uma névoa vermelha caiu sobre o rufião sobreaquecido. A pequena actriz virou-se para trás para o ver com grandes olhos de cachorrinho.

“Fode-me, cachorrinho. Foda-se.”

Robert rosnou uma resposta o suor ligava a camisa para a secção superior do corpo. A estalo, a chapada, a chapada na virilha dela, transformou-se uma mácula de merda este a puxou pelos braços. Um e outro estavam de pé no sofá este mordia a nuca dela.

“Ilegítimo!”Ela assobiou se curvava.

Emma experimentou um mini orgasmo este parava seus maravilhosos golpes com ela empalada em seu pico teso. Ela podia sentir a pressão em seu quesito G Robert a mantinha ainda sua camisa molhada este girava sua pélvis balançava-a em seu pau rígido.

“Foda-se!”

Robert continuou a puxar suas ilhargas para cima, empurrando-a para cima com qualquer impulso. A transudação dele molhou-lhe as dorso o rabo ela se encharcava no aprazível latejar da Pila dele dentro da Rato dela. Este se moveu seus corpos ficaram perpendiculares um ao outro. Emma estava extasiada seu amante se enfrentava com ataques violentos profundos. Com qualquer ataque poderoso ela gritava este batia com ela sem misericórdia.

“Dá-me isso, paixão.”

Prostituta em seu próprio prazer, Emma não conseguiu ver que Evanna havia se agitado em na frente de a ela em uma posição semelhante com seu rabo belo abordado. Keo sufocou sua guarnição branca de alabastro começou a foder seu estilo de can. As modestas Mamas de Evanna balançavam gentilmente Keo a empurrava, empurrando seu corpo para a na frente de qualquer vez que este batia em moradia. Emma Evanna olharam nos olhos uns dos outros eles se aproximaram para tocar. As suas línguas exploravam as bocas uns dos outros os seus homens lhes batiam. O quarto cheirava fortemente a sexo perfume feminino, como as duas mulheres se tornaram qualquer vez mas sexualmente estimuladas. O Keo olhou directamente para o Robert que lhe deu um polegar para cima.

“Queres trocar?”

“Porque não?”

Os 2 homens soltaram-se o Keo sentou-se no Banco do paixão. Emma olhou para o mastro de sua auriflama sentiu-se quase envergonhada seus sucos correram para a coxa esquerda. Ela só porque Foder este Preto pedaço de varão. Keo segurou seu galo firme Emma suspirou de prazer asqueroso ela se abaixou sobre a ponta escura. O calor da sua instrumento fez o espasmo da cona dela ela deixava a seriedade trabalhar ela deslizava mas para grave. Keo empurrou seu rabo para cima Emma gritou com a incrível sensação de ser empalemado em um varão preto pela primeira vez. Seu membro enorme era dissemelhante de Robert este a estendia. Maior, evidente, por causa de Deus que ela fodeu com o Pattinson primeiro para a furar. Este era alguma coisa mas grosso bastante quente.

“Meu Deus!”

Ela pôs os calcanhares no sela levantou-se caiu na sua Maçaneta considerável. Os olhos dela fecharam-se deram as mãos ela cavalgava em metade da vara dele. Os musculos das suas pernas gritavam com o dedicação, a sua cona espumava borbulhava no seu veio preto. Keo sorriu para a quintessencial rosa inglesa este fortuitamente empurrava-a enchia-a com o seu extensa pólo preto.

“Extensa merda!”

Qualquer derrama levou a atriz ligeiro ao prazer que não sentia há bastante tempo. Ela deixou o seu peso tombar sobre este a sua serração para trás para a na frente de se tornava mas persistente. Em inferior no peito preto dele, a Emma pôs a buceta dela no abdómen dele passou-lhe o clítoris por cima. A pila dele esgueirou-se dentro dela, como outra. Nem mesmo Robert Pattinson poderia confrontar. isso, este estava em seu lado esquerdo ao longo do Sofá Peludo detrás de Evanna, que tinha sua perna esquerda para cima em derredor de seu terneiro esquerdo.

“Robert. Que bom.”

Evanna suspirou sentia seu poderoso base puxando sua caixilho elfina mas perto de seu peito. Com o rabo dela na virilha, os seus maravilhosos 20 cm estavam lá dentro a esticar-lhe a buceta. Ela levantou a perna ainda mas elevado este empurrou para dentro para fora, gentilmente no início, rolando suas quadris em círculos apertados. Este olhou para a Emma, que estava no auge de uma deliciosa foda fumegada.

“Correto, Watson.”

Robert ajustou os mamilos de Evanna este começou a pregar sua Pila nela repetidamente, fazendo a moça tremer tremer. As quadris dobraram-se este apontava os dedos dos pés a segurava com força. Ela sentia o peito dele a expandir-se contraiu-se as dorso estreitas ela se movia de girata para a sua estrutura sublime.

“Faz-me transportar-se, namorada.”

O Robert levantou-se, desenhou a pila a meio empurrou-a para moradia com força. A sua cona molhada sugou-o ela endureceu-lhe os braços os espasmos de boas-vindas lhe arrancavam a cercadura. Este veio logo Evanna o manteve dentro dela para uma torta de creme. A sua semente quente pegajosa jorrou dentro dela misturou-se com os seus próprios fluidos. Suas mãos exploraram seu corpo atraente este recuperava sua mangueira encolhida que ainda vazava sêmen sobre seu sexo.

“Acho que fizemos um recém-nascido, hee, hee!”

Emma estava cansando agora ela descansou sua bochecha em Keo ela correu em desocupado ela tentou se elevar, porém Keo surpreendeu-a ao derrubá-la sobre as espinhaço com seu botão ainda dentro dela. Evanna deixou Robert, que flaked para fora no cadeira juntou-se a eles se colocou em um cotovelo para presenciar. Robert foi forçado a olhar como o rufião preto agora tinha duas Ratas brancas para si mesmo.

“Ah.”

O Keo abriu as pernas da Emma para olhar para a rato molhada. Lentamente este começou a oscular as intestino de suas coxas, movendo-se para mas perto de seu sexo quente. Emma ficou algo tensa este começou a lamber as dobras separadas Emma purred puxou sua carola de forma direta para a sua presa. Este mordiscou – a ela tirava os sapatos de salto elevado. O Keo explorou completamente a cona dela, movendo os lábios a língua cá, lá em todo o lado. Sua língua girava em um círculo no Sentido DOS ponteiros do relógio mais uma vez Emma foi atordoada por sua proeza com as senhoras. A Emma sentiu a sua em na coxa este se movia a cobria.

“Ela que se foda, dulcineia.”Diz Evanna.

Emma mudou-se para o seu rabo Keo se apoderou entrou nela. ela se levantou para encontrá-lo, a pila dele afundou-se nela por volta de 15 cm. Emma gemeu segurou seus bíceps como este entrou rápida em um ritmo bateu-a no sela. Ela levantou a testa para olhar para o seu rabo refulgente apertado entre as pernas abertas ela experimentou novos prazeres até esse instante sem sonhar. Com qualquer golpe em sua Emma sentiu seu clitóris esfregado ela podia sentir seu orgasmo medrar o varão preto martelava nela. Ela virou-se para Evanna suas bocas se encontraram em um longo ósculo. A Keo puxou o rabo para a borda do banco a Emma pôs as mãos debaixo dos joelhos deu-lhe um pontapé nas pernas. Este lhe deu uma rápida sucessão de rajadas de lume rápido Emma veio sobre Keo naquele instante banhou sua Pila com seus sucos de paixão.

“Mmm!”

Ofegante pantanoso de suor, Keo saiu da exausta Emma mudou-se para a sua direita montou a paciente loira. Emma olhou para as costado de Evanna com seus pinos pálidos muito abertos com Keo fodendo com ela poderoso rápido. Este segurou – a pelos tornozelos finos as suas ilhargas rolavam para trás para a na frente de, empurrando a sua Pila duração para dentro da loura chorona. As traseiro cerraram-se descalçaram-se esticava as pernas cavava os dedos dos pés.

“Você.”

Emma ficou quieta sorriu como era sua vez mas. Keo estendeu – a de novo com a sua Pila enorme lhe batia com uma urgência crescente. Ela atirou as pernas para as dorso dele levantou-se do banco a gritar com o propósito de este a fodesse com mas força. O seu rabinho apertado levantou-se do banco os seus ombros levaram o seu peso. Os tomates dele bateram-lhe no rabo invertido para cima este a empurrava para a borda. A Emma estava naquele instante quando se tinha ciclone num brinquedo Selvagem incontrolável. Este estava tão extensa inchado agora que a Emma entrou em modo orgásmico esguichou fluidos da sua buceta muito fodida. este puxou para fora Emma colocou sua mão em seu rosto ela foi deixada com uma buceta ensejo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: